Vice-prefeito Josefina ao lado da secretária Joyce e da diretora do hospital Emília de Sá Bezerra , Doralece Policarpo

Vice-prefeita e secretária de saúde entregam ambulância para comunidade da Br-020

A secretária de saúde Joyce Pinheiro, atendendo a recomendação do prefeito Zenon Bezerra e da  vice-prefeita Josefina Gomes disponibilizou uma ambulância e motorista para a unidade de saúde da localidade Serra Azul, com o objetivo de atender a comunidade diante de possíveis casos de urgências, com necessidades de deslocar o paciente para a Unidade Mista, na sede do município ou para o Hospital Regional Justino Luz, na cidade de Picos.

Vice-prefeito Josefina ao lado da secretária Joyce e da diretora do hospital Emília de Sá Bezerra , Doralece Policarpo
Vice-prefeito Josefina ao lado da secretária Joyce e da diretora do hospital Emília de Sá Bezerra , Doralece Policarpo

A Br-020 (Serra Azul) localidade mais povoada do município situada fora da sede contará com ambulância de forma permanente para socorrer urgências e emergências. Na gestão anterior cerca de 8 meses antes do período eleitoral o veículo foi disponibilizado para aquela região e ficou na residência de uma liderança política ligada ao ex-prefeito do município.

A vice-prefeita Josefina Gomes falou que agora será feito diferente e que o carro não será colocado somente com interesse eleitoral como aconteceu na gestão anterior. “O povo da localidade sabe que a ambulância chegou 8 meses antes da eleição e que vivia estacionado noite e dia em frente à casa de uma liderança política ligada ao ex-prefeito. Estamos entregando a ambulância para atender as urgências na comunidade e não apenas de aliados como aconteceu com o outro grupo político que comandava o município”, disse Josefina.

Ela ainda falou que a ambulância ficará durante todo o dia no posto de saúde e somente à noite será levada para um local mais seguro.  Lembrou que os serviços serão com planejamento para os quatro anos e não apenas para atender a interesses eleitoreiros. A expectativa é que no próximo ano, a prefeitura municipal e a secretaria de saúde entreguem uma ambulância nova e totalmente equipada para  aquela comunidade.

Prefeito Zenon Bezerra
Prefeito Zenon Bezerra

O coordenador do DNOCS Djalma Policarpo, um dos incentivadores da saúde do município confirmou o apoio do prefeito Zenon Bezerra às ações de saúde do município ”Dr. Zenon está ajudando a secretaria  e deu carta branca para se realizar um grande trabalho no município de Monsenhor Hipólito. Conseguimos um custeio de 500 mil para a saúde e isso vai melhorar ainda. Vou continuar ajudando, pois sou um incentivados das boas ações para a saúde desse município”, disse Djalma.

Djalma Policarpo coordenador do DNOCS
Djalma Policarpo coordenador do DNOCS

O prefeito Zenon Bezerra disse que o município trabalhar para ofertar o melhor serviço ao povo, quer seja, na saúde , na educação , assistência e  na agricultura.” Nós estamos trabalhando para fazer o melhor para o nosso povo, essa é a orientação aos  nossos secretários. Vamos sempre buscar fazer o melhor pelo povo”, disse Dr. Zenon.

Joyce, Secretária de Saúde de Monsenhor Hipólito

Secretaria da saúde promove campanha contra o ‘Aedes Aegypti’

A Secretaria Municipal da Saúde do Município de Monsenhor Hipólito deu o pontapé inicial a uma campanha de prevenção aos focos do mosquito Aedes aegypti no município, conscientizando a população para inibir a ocorrência de casos. A medida foi adotada tendo em razão da mobilização que está acontecendo em todo o país.

Joyce, Secretária de Saúde de Monsenhor Hipólito
Joyce, Secretária de Saúde de Monsenhor Hipólito

A campanha de conscientização iniciou pela zona rural, a localidade escolhida para receber a equipe foi a localidade Serra Azul” que reúne o maior aglomerado populacional fora da sede, situada às margens da Br-020, por onde transita diariamente centenas de veículos, oriundos de vários estados e um dos pontos aonde já foram encontradas a maior incidência de foco do mosquito Aedes aegypti.

O coordenador do DNOCS Djalma Policarpo,  a vice-prefeita Josefina Gomes eos  profissionais da equipe de saúde do município de Monsenhor Hipólito
O coordenador do DNOCS Djalma Policarpo, a vice-prefeita Josefina Gomes eos profissionais da equipe de saúde do município de Monsenhor Hipólito

A secretária municipal de Saúde, advogada Joyce Pinheiro Bezerra informou que na localidade Serra Azul “Br-020” foi registrada a maior incidência de foco do mosquito Aedes aegypti e por conta disso, requer atenção especial na conscientização, prevenção e combate ao transmissor das doenças dengue, zika e chikungunya. “Fizemos a distribuição de camisetas, conscientização envolvendo, os profissionais da unidade básica de saúde e os alunos da Escola Ângelo de Maria Bezerra que fizeram as falas explicando todos os procedimentos, além da coleta de lixo”, disse a secretária.

Prefeito de Monsenhor Hipólito Dr. Zenon Bezerra
Prefeito de Monsenhor Hipólito Dr. Zenon Bezerra

O prefeito Zenon Bezerra elogiou a iniciativa da secretária de saúde, afirmando que os cuidados e serviços são prioridades de sua gestão e que o bem estar da população deve ser foco de ações permanentes de todos os gestores. Afirmou ainda que a secretaria tem autonomia para fazer o melhor pela saúde da população e que os trabalhos contam com a parceria da prefeitura para a sua concretização. “A secretaria tem nosso apoio para ofertar a melhor qualidade nos serviços de saúde à população, queremos o melhor para o nosso povo”, afirmou o prefeito.

A vice-prefeita  Josefina Gomes (PP), a diretora da Unidade Mista de Saúde de Monsenhor Hipólito, Maria Doralece Bezerra Policarpo e o advogado, líder político e atual coordenador do DNOCS Antônio Djalma Bezerra Policarpo acompanharam as atividades de conscientização e prevenção aos focos do mosquito Aedes aegypt. Atuantes e firmes nas ações o grupo político que comanda a pasta está fazendo o planejamento e as articulações para implementar novas ações.

A campanha percorrerá ainda as localidades Aroeiras, Libório e será encerrada na sede do município na próxima quinta-feira. A equipe reúne os profissionais de saúde da rede municipal, além de estudantes que estão envolvidos no processo de conscientização. Os trabalhos continua com as visitas domiciliares em todas as localidades para inibir os criadouros do mosquito Aedes aegypt .

O Aedes aegypti é responsável pela transmissão do vírus da dengue, por espalhar a febre chikunguya e, outro vírus, identificado pela primeira vez no Brasil em abril do ano de 2015, o zika. Apesar de menos agressivo que a dengue, o zika vírus pode estar relacionado a um aumento expressivo no número de bebês nascidos em várias regiões do Nordeste com microcefalia. Por isso, houve uma intensificação nas campanhas contra o mosquito.

Alguns cuidados que devem ser tomados

A Secretaria da Saúde em parceria com a prefeitura  lista alguns cuidados que devem ser tomados para prevenir a reprodução do mosquito: É essencial evitar o acúmulo de água parada; deve-se colocar terra nos pratos que ficam embaixo dos vasos, pois ela manterá a umidade para a planta e evitará a reprodução do mosquito; o lixo de casa também pode acumular água e favorecer o crescimento do Aedes aegypt, e por isso é importante fechar bem os sacos plásticos e colocar o lixo na rua apenas nos dias de coleta pelo caminhão do lixo.

Secretária Municipal de Educação, Gardênia Bezerra

Prefeitura fará reforma em prédio para atender adequação de modalidades de ensino

A Secretaria Municipal de Ensino do Município de Monsenhor Hipólito está promovendo adequações para garantir o ensino e aprendizagem de qualidade. Além das capacitações, a secretária Gardênia Maria Bezerra deu o pontapé inicial para fazer a reestruturação das modalidades de ensino, em prédios adequados a cada modalidade. O ambiente tem que ser propício ao seu público, aos usuários dos serviços educacionais e a aprendizagem.

Os alunos agora serão agrupados conforme a modalidade de ensino, em prédios próprios, como é o caso da unidade Gisele Bezerra, que está sendo reestruturada para receber os alunos da pré-escola que agora serão separados do ensino fundamental menor e maior, dando mais qualidade e espaço adequado ao desenvolvimento da respectiva modalidade de ensino.

Secretária Municipal de Educação, Gardênia Bezerra
Secretária Municipal de Educação, Gardênia Bezerra

O prédio passou por vistoria na parte de engenharia e recebeu o ateste para o funcionamento, além disso, foi feita a dedetização, carpina, pintura, retelhamento e reparos na estrutura que ainda receberá piso novo, muro e climatização para atender a determinação do prefeito municipal Zenon de Moura Bezerra que quer ofertar as melhores condições de ensino para o público escolar. Gestor pela quarta vez, tem a educação, saúde e assistência social como prioridades de seu governo.

A secretária Gardênia Maria Bezerra informou que a divisão por modalidade de ensino será melhor para as crianças que precisam de espaço adequados para o desenvolvimento da aprendizagem. “Vamos separar os  alunos do ensino fundamental menor e maior da pré-escola, agrupando pela modalidade de ensino e respectivamente pela faixa etária. Estamos pensando no melhor para os nossos alunos. A educação é desafiadora e precisar avançar”, disse Gardênia.

Ainda conforme a secretária, a transferência será para o prédio próprio que fica no final da principal avenida da cidade, próximo ao Centro de Convivência do Idoso. Local em que na gestão anterior funcionou outras modalidades educacionais e ninguém questionou ser inadequado. O que leva a crer ser nesse momento de início de governo denúncias ou insatisfações pessoais de alguns com a gestão que se inicia.

“Além do mais, a creche com crianças de três anos também funcionou próximo ao prédio em uma casaparticular, inadequada para os serviços educacionais das crianças e ninguém reclamou.  Antes o local não oferecia riscos e agora já oferece? Questionou. São reclamações que tem razão pessoal, por algum motivo, pois lá está sendo reformado e vai ser uma escola confortável e própria para atender a modalidade proposta”, enfatizou a secretária.

O prédio da Escola Gisele Bezerra passou por vistoria de engenharia e também pelos fiscais do Tribunal de Contas do Estado que estiverem na cidade e verificaram as condições das escolas do município. “Problemas sérios foram encontrados na Escola Padre Cicero que estava com o teto já para cair, em condições de risco e ninguém reclamou. O prefeito inclusive determinou que fosse feito reparos em caráter de urgência na estrutura para garantir o funcionamento daquela unidade de ensino.

Ela ainda comentou que o gestor anterior iniciou reforma no mercado público e deixou abandonado. Iniciou reforma do poliesportivo e deixou abandonado e ninguém reclamou. Fala da questão que fica próximo ao local onde há pessoas usando drogas, mas em qualquer ponto da cidade isso pode ocorrer, inclusive em algumas casas, então não há motivos para essa zoada toda. Lá vai ser colocado vigia e segurança e o ambiente será propício ao desenvolvimento educacional das crianças.

 

Secretaria de Assistência Social promove o ‘Carnaval dos Idosos’

Na noite de sexta feira 24, a Secretaria Municipal de Assistência Social, realizou uma bonita festa para comemorar o carnaval dos Idosos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos-SCFV. O evento aconteceu no Centro de Convivência do Idoso – CCI, perfazendo a base de cultura e lazer do Serviço. Uma Monsenhor Hipólito de todos e para todos.

A Secretária de Assistência Social Eneide Modesto Bezerra, comemora a volta dos serviços em relação ao grupo de idosos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. “Estou muito feliz por confiarem em nosso trabalho.. Quero agradecer as equipes do CRAS, dos serviços de convivência que se doaram muito para concretização desse evento, ao CREAS e as famílias. Queremos dizer que tudo foi preparado com muito carinho e dedicação para vocês. Obrigado e sejam bem vindos.  Ainda teremos muitas outras comemorações entre essa secretaria e vocês. Existe um grande elo de atividades e trabalho. Obrigado a todos por terem vindo”, finalizou a Secretária.

O prefeito Dr. Zenon de Moura Bezerra, falou da confiança que tem na nova equipe da Assistência Social. “É uma felicidade ver que a equipe que coloquei é a melhor para o desenvolvimento do CRAS e CREAS organizar e promover essa festa carnavalesca com habilidade e responsabilidade, atendendo ao seu objetivo principal que é a interação e socialização dos idosos com todos. Aproveitamos para agradecer a equipe que brilhantemente se esforçou e mostrou a todos o quanto esses momentos são importantes e principalmente agradecer aos nossos idosos pela confiança e por nos fazer acreditar sempre”. disse o prefeito Zenon.

Prefeito Dr. Zenon com a Primeira Dama Eneide, a secretária de educação Gardênia e a equipe pedagógica

Secretaria de Educação de Monsenhor Hipólito realiza XIV Semana Pedagógica

A semana pedagógica abriu os trabalhos do ano letivo 2017 do município de Monsenhor Hipólito. A Secretaria Municipal de Educação, realizou a XIV Semana Pedagógica com início no dia 20 de fevereiro, reunindo os profissionais da educação municipal para participar de palestras, formação continuada para os professores e planejamento escolar, tendo como objetivo debater sobre como desenvolver a melhor educação para os hipolitanos.

Na programação, as palestras foram ministradas com a participação de vários profissionais de Monsenhor Hipólito, sementes dessa educação que abrilhantaram o evento: Ítalo Alves (Psicólogo), Italo Hipolito (professor), Eliane Fialho (professora), Maria Lúcia (professora), Marta Regina Bezerra (nutricionista), Samara Laine (Fisioterapeuta), Paulo de Tassio (cantor), os vereadores Pecy de Meton e Fabio Bezerra Alves, Joyce Pinheiro Bezerra (Advogada) e demais profissionais e a participação do professor de Capoterapia Dênis Costa.

A Secretária de Educação, Gardênia Bezerra, falou sobre um dos objetivo da Semana Pedagógica. “Vamos analisar junto com os professores a proposta pedagógica do nosso PPP – Projeto Político Pedagógico, que são as diretrizes que nós profissionais da educação devemos seguir para contemplar as necessidades do município, para que os professores possam se preparar, se organizar para a grande jornada de 200 dias letivos no ano”.

Secretária Municipal de Educação, Gardênia Bezerra
Secretária Municipal de Educação, Gardênia Bezerra

O prefeito Dr. Zenon de Moura Bezerra, que participou do evento, falou do sucesso da jornada pedagógica e agradeceu a toda equipe. “Quero transmitir minha alegria, minha felicidade pelo sucesso do evento e dizer que vamos progredir, vamos crescer juntos. O que fizemos por Monsenhor Hipólito é para beneficio de todos. Quero ainda agradecer a todos os professores, diretores e coordenadores. A secretária e toda a equipe. Quero pedir apenas que sejamos unidos. Estou sempre à disposição para o diálogo. Sei que as dificuldades são imensas, mas precisamos de diálogo porque as coisas não são fáceis. O Brasil está em crise. Temos que esperar a situação econômica do Brasil melhorar, porque melhorando o país, melhora para todos, disse Dr. Zenon.

Prefeito Dr. Zenon com a Primeira Dama Eneide, a secretária de educação Gardênia e a equipe pedagógica
Prefeito Dr. Zenon com a Primeira Dama Eneide, a secretária de educação Gardênia e a equipe pedagógica

A Secretária Gardênia finaliza fazendo balanço do evento. “Um evento maravilhoso de grande interação e participação de todos, grandes palestrantes, reanimador para os professores, ele que vão entrar em sala, sabemos que hoje está cada vez mais difícil, temos no país muitos problemas sociais que envolvem a educação, a escola e as famílias. Agradeço a participação de todos, estou muito feliz, pois acredito que tenhamos alcançados os objetivos pretendidos. Esse é meu primeiro evento como secretária sempre estive presente na educação de Monsenhor Hipólito e hoje estou enfrentando mais esse desafio, e vou dedicar tudo de mim para alavancar o desenvolvimento da educação de nosso município, agradeço também o apoio da prefeitura de Monsenhor Hipólito na pessoa do prefeito Dr. Zenon e da primeira dama Eneide que vieram prestigiar nosso evento”, falou a secretária Gardênia.

Prefeito Zenon e a vice-prefeita Josefina

Dr Zenon Bezerra é empossado prefeito de Monsenhor Hipólito pela quarta vez

Aos 61 anos, o médico Zenon de Moura Bezerra(PSB) tomou posse para seu quarto mandato à frente da Prefeitura de Monsenhor Hipólito, domingo (1). A solenidade aconteceu no auditório da Prefeitura Municipal e reuniu autoridades municipais e estaduais, além de familiares e simpatizantes. Também tomou posse a advogada Josefina Pinheiro Gomes (PP), como vice-prefeita.

Prefeito Zenon e a vice-prefeita Josefina
Prefeito Zenon e a vice-prefeita Josefina

O prefeito agradeceu aos hipolitanos pela oportunidade de retornar ao comando do Executivo Municipal pela quarta vez e destacou o compromisso de trabalhando em favor do povo, buscando melhorar a qualidade de vida das pessoas e desenvolvimento do município que foi administrado nos últimos quatro anos pelos seus adversários políticos. “Temo pela situação em que se encontra o município, o sucateamento da máquina, obras começadas e paradas sem concluir, uma verdadeira situação de falta de compromisso e abandono, mas nós vamos colocar o município no trilho certo, pois   tenho disposição e garra para trabalhar e colocar o município nos trilhos certos”, frisou.

Em seu discurso, o prefeito destacou que serão prioridades de sua gestão a educação e a saúde.  Anunciou que vai investir no social, retomar as obras paradas e reconstruir os espaços que foram destruídos pela gestão do antecessor. “É preciso reconstruir, organizar a administração e máquina pública. Precisamos   retomar a construção do polo esportivo, do mercado público, a academia sem prestação de contas e de outras obras que foram abandonadas. Vamos fazer tudo pelo social, valorizando e cuidando das pessoas”, comentou.

Na ocasião, o prefeito lembrou da história política do município e lembrou nomes importantes como o do seu avô, José Alves Bezerra, seu tio Manoel Alves Bezerra, seu pai Virgílio Bezerra e Marcos Policarpo do Carmo. “Tenho bons exemplos desses gestores, pois eles cuidaram do município, buscaram o desenvolvimento e lutaram muito por essa terra.   Vou fazer do meu trabalho um compromisso, com o povo, pelo bem estar social todos e pelo desenvolvimento de nosso município.”, falou.

Além disso, ele ressaltou o compromisso em garantir uma saúde de qualidade e de enfrentar a as dificuldades, adotando medidas que venham a garantir a continuidade dos serviços públicos e o avanço nas políticas públicas e para isso citou o apoio importante da vice-prefeita Josefina Pinheiro Gomes Policarpo e de aliados importantes, como Dr. Djalma Policarpo, vereadores, lideranças políticas, organizações sociais, sindicatos, associações, igrejas, entidades públicas e privadas.

Logo após a solenidade de posse o prefeito Zenon Bezerra e a vice-prefeita Josefina saíram acompanhados por uma multidão de eleitores, simpatizantes, correligionários, apoiadores e autoridades convidadas em caminhada até a praça pública, onde aconteceu as comemorações com a festa da posse, animada pelo cantor Paulo de Tássio e Banda, Erika Diniz e outras ações até o sol raiar amanhecendo o dia 02 de janeiro.

A vice-prefeita Josefina Pinheiro Gomes Policarpo(PP) falou de sua satisfação em ser a primeira mulher hipolitana a ser eleita e empossada em cargo majoritário. Destacou ser a base familiar, o motivo inspirador de sua campanha. Citou a filha, o esposo Djalma a irmã Joyce, como peças fundamentais de sua trajetória na vida pública.” Sofremos durante essa campanha com os adversários tentando denegrir meu nome e minha imagem, mas nos superamos e vencemos e agora vamos ajudar Zenon a administrar Monsenhor Hipólito”, disse Josefina Policarpo.

A deputada Belê Medeiros falou sobre as expectativas dos trabalhos em parceria com o prefeito Zenon Bezerra , afirmando que será uma boa parceria , principalmente pela fidelidade e companheirismo que são características do grupo  dos Bezerras liderados por Dr. Zenon e Dr. José Ayrton .

“Esse grupo é aguerrido e a receptividade do povo mostra que eleger Zenon foi a escolha certa. Vamos trabalhar para ajudar esse município. Vamos aguardar o real diagnóstico do município que será levantado pelo prefeito Zenon e por sua vice Josefina e a partir dai traçar algumas metas, buscando o apoio do governo do Estado e do senador Ciro Nogueira. Estou feliz por está aqui junto com essa equipe maravilhosa  e vamos trabalhar” , disse a deputada.

Eleição da Câmara   

A eleição da Câmara ocorreu com tranquilidade, onde a candidata Percialiana de Sá Bezerra Gomes se candidatou a presidente da mesa diretora do legislativo hipolitano, tendo sido eleita em chapa única, obtido 05 votos a favor, um contra e 03 abstenções. Ela tem como vice-presidente o vereador Maninho.  A vereadora Perci de Meton,  como é mais conhecida sucede os irmãos que sempre mantiveram mandatos no legislativo de Monsenhor Hipólito, mantendo a tradição da família Meton Bezerra.

Vereadora presidente da Câmara Municipal , Percy de Meton
Vereadora presidente da Câmara Municipal , Percy de Meton

“O desafio de assumir uma câmara, representando o legislativo não é fácil reconheço, mas uma vez, a mim confiada, vou me debruçar sobre o batente da responsabilidade cívica, vou olhar para todos os meus colegas vereadores, atender as reivindicações da própria casa e sobretudo os anseios do povo.  Quanto a suceder aos meus irmãos, além de muita alegria, muita honra, pois é uma conquista que vem caminhando e já contamos a décima legislação, isso é sinônimo de trabalho, compromisso e honradez feito com amor e dedicação desse grupo denominado “os metons”, disse Percy.

Está difícil liderar um jovem? Esta é a única saída

Ao contrário do que muitos gestores creem, o pior veneno para a carreira dos jovens não é o suposto fato de serem impacientes, mimados, arrogantes ou melindrosos. O problema é justamente a avalanche de rótulos negativos que soterra a geração Y.

Segundo Eva Hirsch Pontes, coach executiva e professora convidada da Fundação Dom Cabral, o grupo nascido entre 1981 e 1994 precisa lidar diariamente com o peso dos estereótipos, que confundem e atrapalham a relação com seus chefes.

“Muitos gestores se acomodam em críticas confortáveis, como se soubessem de tudo e o jovem não soubesse de nada”, explica. “Eles precisam abandonar essa postura defensiva”.

A especialista questiona o próprio conceito de geração Y, emprestado dos Estados Unidos, e acredita que a discussão deve ser “tropicalizada” para falar do Brasil.

Originalmente, o retrato de um “millennial” é o de um norte-americano oriundo de classe alta ou média que frequentou ótimas escolas, nunca enfrentou adversidades e chegou ao mercado de trabalho sedento por aplausos.

Quando olhamos para a realidade brasileira, porém, não dá para ignorar a presença massiva de jovens com nível socioeconômico baixo e que não estudaram em faculdades de primeira linha, mas lutam todos os dias para crescer profissionalmente. “São eles os que brigam por oportunidades com mais garra e intensidade”, diz Eva.

Em que pese essa ressalva, a professora acredita que a geração Y de todo o mundo tem, sim, suas peculiaridades — mas que seu líder deve vê-las antes como potenciais a serem explorados do que como defeitos.

Em vez de rotular o jovem de ansioso, por exemplo, por que não ajudá-lo a transformar a pressa que tem para atingir resultados em energia e disposição para aperfeiçoar a própria entrega?

“Esqueça as pesquisas e estudos sobre a geração Y e pare para conversar com o indivíduo que você lidera”, afirma Caio Blumer, coach e especialista em carreira jovem. “Busque conhecer a personalidade da pessoa, entender de onde ela veio, quem ela é”.

Após se desarmar de velhas fórmulas e preconceitos sobre os jovens, vale a pena seguir o seguinte passo a passo para ser um gestor mais respeitado (e querido) por essa geração:

1. Desista da distinção entre “certo” e “errado”
Você anda incomodado porque o seu liderado não mostra lá muito apreço pela hierarquia? Experimente afrouxar a posição de “professor” e estabelecer com ele uma relação de troca de conhecimentos, mais horizontal e arejada, diz Eva.

“Toda conversa que começa com um discurso de ‘Eu estou certo e você está errado’ já começou mal”, explica a coach. “É importante que o líder abandone velhas verdades, isto é, que se abra para o jovem e suas ideias”.

Para ela, o saudosismo também deve ser abolido: por mais que os referenciais do passado pareçam os mais corretos, é importante aceitar novas formas de trabalho. “O líder prepara alguém para o futuro, não para o passado”, completa a professora.


2. Tenha foco na entrega, não no processo
Segundo Eva, grande parte dos jovens detesta ser submetido ao microgerenciamento das suas tarefas, isto é, que o chefe acompanhe de perto sua produção e interfira nos seus métodos. É mais estratégico manter foco no “o quê” e não no “como” do trabalho do liderado.

“Às vezes ele pode passar a tarde inteira no Facebook, mas virar a madrugada para entregar um relatório no prazo”, explica a especialista. “Não importa o processo até a entrega, o que vale é que o resultado seja pontual e eficiente”.

Isso não dispensa a necessidade de acompanhamentos periódicos do trabalho. Eva diz que o jovem adora feedback — e, ainda que seja impossível satisfazer toda a sua “voracidade” por avaliações, vale a pena promover reuniões regulares com esse objetivo.


3. Evidencie o impacto de cada ação do jovem para o negócio
Acostumada à lógica de colaboração da internet, a geração Y costuma se preocupar com o significado do seu trabalho para a coletividade. Não à toa, tem grande preocupação com a responsabilidade social e ambiental de uma empresa.

“O jovem precisa ver sentido e propósito no trabalho, isto é, precisa saber que está contribuindo positivamente para algo maior”, explica Eva. Por essa razão, é importante mostrar como as suas atividades surtem efeito sobre o negócio e sobre a sociedade como um todo.

Uma outra possibilidade a ser explorada, diz a coach, é oferecer a ele a liderança de projetos de cunho social e ligados à sustentabilidade. Quanto mais enxergar propósito no que faz, mais feliz e motivado ele se sentirá.


4. Favoreça a flexibilidade na rotina
Outro detalhe que dá margem a conflitos com chefes é a preferência do jovem por um trabalho mais ajustável às suas necessidades e preferências individuais. “Eles querem qualidade de vida, e isso significa que também desejam tempo para sua vida pessoal”, afirma Blumer.

A dica do especialista para os chefes é “abrir a cabeça” para novas modalidades de trabalho, como o home office. “Na medida do possível, é importante que o gestor busque favorecer a flexibilidade na rotina do jovem, seja conversando com o RH para reestruturar algumas práticas, seja fazendo acordos sobre horários com o próprio liderado”, explica.

Outra forma de motivar a geração Y é fazer com que ela sinta que está se divertindo no trabalho. Para grande parte deles, diz Eva, a esfera pessoal se confunde com a profissional. Por essa razão, é interessante propor atividades em equipe e dar liberdade para que ele aja de forma natural e descontraída durante o expediente.


5. Dê a recompensa preferida do jovem: um belo desafio
É claro que a geração Y também gosta de aumentos salariais e promoções de cargo, mas segundo Eva não há nada que a instigue mais do que uma tarefa mais difícil do que o normal.

“Existe a ideia de que o jovem quer crescer rápido na empresa, mas na verdade o que ele mais quer é saber que está se desenvolvendo, que está incorporando novas habilidades”, explica a professora da Fundação Dom Cabral.

Assim, diz ela, é interessante dar a ele a liderança de algum projeto novo, ou uma tarefa especialmente desafiadora — para que ele se sinta estimulado intelectualmente e tenha uma percepção de movimento.


Leia mais em: http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/esta-dificil-liderar-um-jovem-esta-e-a-unica-saida

Qual a diferença do Curso Técnico em Segurança do Trabalho e o Tecnólogo de Segurança do Trabalho?

Os cursos de Tecnólogo em Segurança do Trabalho são reconhecidos pelo MEC, porém a Profissão de Tecnólogo em Segurança do Trabalho não consta na Norma Regulamentadora Nº4 (NR-04) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTe). O MEC aprova os cursos superiores, porém para trabalhar como técnico de segurança do trabalho, o profissional precisa ter registro no MTe. Por isso, mesmo havendo aprovação do MEC para o curso de Tecnólogo, o Profissional talvez tenha dificuldades no mercado de trabalho, pois dependendo do Grau de Risco e número de Trabalhadores de uma empresa, ela será obrigada a contratar um ou mais Técnicos de Segurança, mas não será obrigada a contratar um Tecnólogo.

Segue as profissões que, dependendo do grau de risco e número de trabalhadores, devem fazer parte do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT):

Técnico de Segurança do Trabalho;
Engenheiro de Segurança do Trabalho;
Auxiliar de enfermagem do Trabalho;
Enfermeiro do Trabalho;
Médico do trabalho.

Pode ser que no futuro o Tecnólogo venha a fazer parte do SESMT, contudo, para o momento, é mais seguro fazer o curso Técnico em Segurança do Trabalho.

Coach de carreira pode ajudar a definir ou planejar a vida profissional.

Todo profissional já se deparou, em algum momento da vida, em uma encruzilhada que vai além do “mudar de emprego ou comprar uma bicicleta”. Às vezes embora exerça a profissão que escolheu, a pessoa sente que aquele trabalho o sufoca, começa a ter problemas de relacionamento com o chefe, não se sente mais desafiado e que parou de evoluir na carreira. Foi isso que aconteceu com Rafael Urbano, que trabalha com inteligência de mercado.

Aos 31 anos, ele percebeu que o trabalho em uma empresa de pesquisa começava a se tornar muito estressante, consumindo cada vez mais tempo da sua vida, criando uma insatisfação que se refletia no relacionamento com a chefe – que só se deteriorava. Essa infelicidade culminou num pedido de demissão, e ele resolveu contratar o serviço de um coach para ajudá-lo a direcionar melhor a carreira e a vida.

“O coach é um profissional que ajuda a despertar talentos que às vezes, pela rotina, acabam ficando esquecidos. O trabalho do coach é ajudar o cliente a descobrir quem ele é, e criar opções viáveis para ele obter os resultados desejados dentro do objetivo estabelecido”, explica Rebeca Toyama, diretora de projetos Especias da Thomas Case.

‘No coach não existe retrovisor’
Ela salienta, entretanto, que o trabalho é diferente do desenvolvido por um psicólogo, por exemplo. “A psicologia abraça o passado para entender o presente. No coaching nós olhamos o presente para ver a melhor forma de dar os próximos passos. Costumo dizer que no processo de coaching não existe retrovisor, apenas para-brisa”, explica Rebeca.

Rebeca Toyama, diretora de Projetos Especiais do Instituto de Pesquisa em Coach

“O coach tem um processo mais pragmático e rápido: eu tinha um problema de insatisfação. Através de questionamentos, o coach me ajudou a enxergar o problema e como resolvê-lo. Tudo muito objetivo”, conta Urbano. No caso dele, foram três meses de encontros semanais presenciais, que o ajudaram a entender melhor aspectos negativos da própria personalidade, buscar maneira para melhorar esses aspectos ao mesmo tempo em que lhe deram novas perspectivas para a carreira e a vida, conta Urbano.

Ainda assim, diz ele, não se trata de um guru. “O coach é uma pessoa que tem uma visão de fora e que consegue direcionar melhor as decisões que o cliente quer tomar. Ele ajuda a ampliar a consciência e permite que o potencial das pessoas seja revelado dos aspectos mais tangíveis aos mais sutis”, diz.

Orientação Vocacional – Como escolher a profissão certa?

Existem hoje, no Brasil, 2.619 profissões registradas na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO). Ao ver este número já é possível se ter uma ideia da dificuldade que é para os adolescentes decidirem quais profissões seguirem e quais caminhos tomarem em relação à carreira profissional.

A decisão em relação a qual atividade seguir começa geralmente no fim do ensino médio, com a proximidade do Vestibular. É nesta época que os pais, professores, parentes e amigos começam a querer saber qual será a profissão escolhida. Por conta das inúmeras possibilidades e anseios a decisão se torna uma verdadeira saga. Muitos já possuem uma predileção desde pequenos, outros ficam em dúvida entre uma ou outra profissão, já alguns não fazem a mínima ideia do que querem fazer.

Para todos os casos, o processo de autoconhecimento é essencial. É indispensável que o adolescente consiga definir os traços da sua personalidade, suas aptidões, habilidades e gostos pessoais que definirão os caminhos a serem trilhados. Este processo pode ser feito pelo próprio adolescente com auxilio da família e amigos, mas a ajuda profissional pode facilitar a escolha. A orientação vocacional ou profissional pode ser feita por psicólogos e também por meio do método do coaching, nova modalidade de trabalho.

Os especialistas são unânimes em dizer: a escolha de qual profissão seguir deve ser feita a partir do autorreflexão. O primeiro passo é conhecer a si mesmo. Saber quais são os pontos fortes e fracos, as habilidades, quais são as pretensões e os desejos para o futuro. Em seguida procurar saber quais são as áreas que mais despertam a atenção ou com as quais se tem mais facilidade. Mesmo os estudantes que já definiram qual profissão seguir devem passar por um processo de triagem, pois é muito comum o abandono de cursos no início da graduação.

“O Autoconhecimento, sem dúvida, é determinante para a escolha da profissão, pois é onde descubro quais são minhas reais habilidades, competências, interesses, descubro qual é a minha real personalidade, e por consequência, quais são as possíveis áreas nas quais poderei atuar e ser bem sucedido”, salienta Tallita Martins, coach formada pela Sociedade Brasileira de Coaching.

Teste vocacional

Há alguns anos o teste vocacional, aquele com várias perguntas objetivas que apontam as possíveis áreas de atuação a seguir, era utilizado com frequência, principalmente nas escolas. Entretanto sua utilização tem diminuído, uma vez que, para grande parte dos profissionais da área, seus resultados são imprecisos e podem até mesmo atrapalhar na escolha. Sendo assim, nos dias atuais o teste vocacional é utilizado somente como auxílio no trabalho de orientação e não como principal ferramenta na escolha da profissão.